27 Outubro 2012
Categoria: Geral
27 Outubro 2012,
 0

Renting, a decisão inteligente: para empresas que querem investir em equipamen-to tecnologicamente avançado, ao mesmo tempo que conservam os seus recursos financeiros.

 

Num ambiente extremamente competitivo, as PME’s deparam-se com grandes desafios e complexidades. Enfrentam muitas vezes empresas de grandes dimensões que actuam no mesmo segmento, e têm que executar os processos com a mesma performance, apesar de operarem com bastantes menos recursos.

Manter e actualizar os recursos de TI é essencial para o sucesso empresarial, pois cada vez mais as novas tecnologias de informação alimentam todas as áreas da empresa, desde o BackOffice ate às áreas de serviço ao cliente.

Devido aos avanços tecnológicos contínuos e ao ambiente actual extremamente competitivo, os pequenos e médios negócios devem também desenvolver e actualizar a sua infra-estrutura de TI.

É nesta altura que os gestores se devem questionar acerca da melhor opção – adquirir novos equipamentos que rapidamente caem em desuso, ou efectuar um renting dos seus equipamentos tecnológicos, o que lhes permite estar a par com os avanços tecnológicos a custos mais baixos?

O Renting  de Equipamentos pode ser uma opção viável para empresas que querem investir em equipamento tecnologicamente avançado, ao mesmo tempo que conservam os seus recursos financeiros.

Durante o contrato, o cliente pode dispor do equipamento, e também dos serviços relacionados com o seu correcto funcionamento, pelo que o renting é constituído por um pacote de serviços integrados numa renda a pagar mensalmente.

O Renting pode ser feito em todos os equipamentos activos, como são exemplo: PC’s, servidores, impressoras, centrais telefónicas, entre outros.

Porquê optar por Renting de Equipamentps?

  • Vantagens fiscais – as prestações do renting são 100% dedutíveis como despesas operacionais, não estando sujeito ao imposto de selo sobre os juros e abertura de crédito.
  • Redução de custos – O objectivo das empresas de renting é vender os equipamentos no final do contrato, a um valor mais baixo que o seu PVC. Assim sendo, o cliente usufrui do equipamento por uma taxa fixa mensal, e no final do contrato pode, ou não, adquiri-lo a um preço “simbólico”.
  • Contrato sem entrada inicial – O gestor pode adquirir o equipamento sem necessidade de qualquer tipo de entrada.
  • Gestões do ciclo de vida do equipamento – Normalmente as empresas que prestam serviços de renting, ficam responsabilizadas pela manutenção e actualização de hardware dos equipamentos. O cliente não tem que se preocupar com este tipo de custos.
  • Manter as TI actualizadas – No final do contrato o cliente pode adquirir o seu equipamento usado ou devolve-lo e substitui-lo pela versão mais actual.

Entre em contacto connosco, exponha as suas necessidades e expectativas e conte com a nossa ajuda! Vamos apresentar uma solução à sua medida.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>